sábado, 18 de abril de 2009

UM POEMA, UMA FLOR

Onde está,
onde estará
esse meu amor?
A companheira das minhas baladas,
a linda dama das madrugadas
hoje não veio buscar a sua flor.

A noite está quieta
o que fará esse poeta,
sem sua companhia?
Está muito silenciosa essa rua
e sem ela, não consigo ver o clarão da lua,
e justo hoje, que eu te trouxe uma poesia.

Rainha das namoradas
e de noites encantadas,
hoje não está aqui.
Sinto que minha saudade por ela e imensa,
meu coração somente nela pensa,
que farei, com o poema que escrevi?

Será noite perdida,
sem ela não há vida
não existe uma canção.
Ela, para mim representa a luz do dia,
e ela, que enche de amor a boemia,
á ficará procurando, meu coração.

Gil de Olive

Um comentário:

  1. Sem o perfume da flor, o poeta alimenta a colmeia. :)

    ResponderExcluir

Sites em que escrevo:
www.luso-poemas.net
www.recantodasletrs.com.br
www.orkut.com

Minha lista de blogs